Você que me acompanha aqui com certeza já viu a foto do lado direito: essa construção linda, a casa do Museu Lumière – que fica bem na frente do meu consultório. Eu sempre fico aqui encantada admirando – ela fica bem na direção de onde meu cantinho dos atendimentos online fica direcionado. ⠀
Mas sabe que ontem algo me surpreendeu, senti um reflexo nos meus óculos e quando eu olhei pra trás eu vi o sol batendo nesse prédio do lado esquerdo! Do outro lado da praça, mas que apesar de eu estar há um ano aqui nessa sala nunca tinha parado tanto para observar a beleza dele! ⠀
E aí fiquei pensando… Quantas coisas estamos acostumados a olhar do mesmo jeito? Pelo mesmo ângulo? Sempre pelo mesmo viés? ⠀
Construir a possibilidade de olhar a vida por um outro ângulo é algo que talvez na infância tenhamos mais: pela curiosidade, pela vontade de descobrir… E que ao longo da vida talvez acabamos por perder… Afinal são tantas normas, deveres e certos e errados que vamos internalizado… ⠀
O processo de análise vai por aí:⠀
Pelo caminho de nos cutucar – de ser esse reflexo nos óculos – e de fazer com que a gente possa perceber o que mais tem a nossa a volta, e principalmente dentro de nós, para além daquilo que estamos conseguindo, acostumados a ver. ⠀
É um abrir de possibilidades, é uma amplitude do olhar que se permite a ver que tudo é muito mais além… E por ser além permite que tenhamos novas, interessantes e diferentes possibilidades para seguir.

Você pode se interessar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *