Sei que esses dias o assunto por aqui pode estar sendo um pouco repetetitivo, estava tentando pensar em outros assuntos para escrever, mas hoje ao ler essa materia no jornal argentino El Clarin e em especial a foto dessa mensagem que a entrevistada da matéria colou em sua cozinha enquanto fazia sua sessão de análise, não pude resistir em compartilhar… Achei super criativo e inspirado para o momento em que estamos vivendo.

Falando em criatividade, uma das coisas que mais me passa na cabeça nesses dias tem sido isso: criatividade, inovação, autenticidade…

Como construirmos a nossa “ponte para atravessar” esse tempo tão desconhecido?⠀

Tenho visto alguns posts sobre quem queremos ser nesse momento…

Sabe, meu pensamento seria um pouco diferente: seja que você der conta de ser!

Mas coloque seu desejo em poder se cuidar, em poder sair dos ciclos repetitivos, em se permitir criar suas alternativas e possibilidades e assim poder ir dia a dia se cuidando e investindo de forma profunda em si mesmo.

Não sabemos como será o dia de amanhã, mas como a matéria diz de forma super pertinente: “É necessário tentar manter a vida usual dentro das estreitas margens reais do presente.”

Pego para mim a importância de conseguirmos manter a nossa vida psíquica, íntima, nossa individualidade, nossa subjetividade usual mesmo através desse real tão desafiador que temos vivido!

Que esse tempo não seja razão para você se perder de si mesmo, nem se colar a um desespero… Mas de possibilidades de construções internas com a esperança do amanhã que irá chegar ♥️